FANDOM


Para ver a identidade de vigilante de Bruce, veja Batman.
Para ver um dos disfarces de Bruce Wayne, veja Lester Kurtz.

Arkhamlogo

ALERTA DE SEGURANÇA

Para esta wiki ser mais informativa, os artigos a seguir contém spoilers, ou seja, leia por sua conta própria e riscos.

Bruce Wayne
Brucewayne
Informações Biográficas
Nome Verdadeiro Bruce Wayne
Ocupação Diretor Executivo / Filantropo
Fica em Gotham City
Afiliações Alfred Pennyworth
Thomas e Martha Wayne (antigamente)
James Gordon
Thomas Elliot (antigamente)
Roman Sionis (antigamente)
Lucius Fox
Kirigi (antigamente)
Ra's al Ghul (antigamente)
Talia al Ghul (antigamente)
Harvey Dent (antigamente)
Liga dos Assassinos (antigamente)
Wayne Enterprises
Descrição Física
Cor dos Cabelos Preto
Cor dos Olhos Azuis
Altura 1.88 m
Peso 95 kg
Informações de Jogo
Aparece em Iniciação
Batman: Origens de Arkham
Batman: Arkham Origins
Cold, Cold Heart
Arkham Origins Blackgate
Batgirl Begins
Multijogador Arkham Origins
Batgirl/Harley Quinn
Batman: Ataque ao Arkham
The Road to Arkham
Batman: Arkham Asylum
Arkham Enlouquecida
HQ Arkham City
Exclusive Digital
Batman: Arkham City
Arkham City End Game
A Vingança da Arlequina
HQ Arkham Knight
Batman: Arkham VR
O Lance do Charada
Arkham Knight Gênese
Batman: Arkham Knight
Romance Arkham Knight
Dublador Kevin Conroy (Arkham Asylum, Arkham City e Arkham Knight)
Roger Craig Smith (Arkham Origins)
Primeira Aparição Detective Comics nº 27
(maio/1939)
Alfred, quem você vê quando olha pra mim? O menino que você amarrava os sapatos toda manhã, o adolescente que você levou no primeiro encontro? Enquanto você fica aqui toda noite, eu estou lá fora... a ÚNICA COISA entre os inocentes e os predadores. [...] Não 'posso ser'. Eu sou. Quando o assaltante ou o ladrão para e pensa... iso é medo. É isso que eu sou.
— Bruce para Alfred Pennyworth

Nascido na rica família Wayne, Bruce Wayne teve uma infância tranquila. Mas depois de testemunhar o assassinado violento dos seus pais no Beco do Crime, Bruce dedicou sua vida a combater os criminosos.

Ele percorreu o mundo trainando suas habilidades físicas e mentais até o ápice. Gotham City o recebeu de volta sem saber que o bilionário da alta sociedade é também o Batman.

Relatório de incidentes

Antes de Iniciação

Nascido na rica família Wayne, o jovem bilionário Bruce foi um menino com uma vida perfeita, sem nenhuma preocupação. Durante sua infância, foi mostrado ser muito inteligente, e muito companheiro. Entre seu círculo de amizades, se destacavam Roman Sionis e Thomas Elliot, dois garotos "sortudos" como ele. O pai de Bruce, Thomas, era um famoso médico e cirurgião da cidade que deixou suas empresas nas mãos de homens confiáveis, como Lucius Fox, quem também tinha grande apego com Bruce.

Após um acidente de carro, Thomas Elliot, o amigo de Bruce, confiou a vida de seus pais em Thomas Wayne, que conseguiu salvar apenas a mãe do pequeno Elliot. Ele eventualmente se afastou dos Wayne e de Gotham.

Durante uma trágica noite no Beco do Crime, Thomas e Martha Wayne foram assassinados em um assalto que deu errado, nas mãos do criminoso Joe Chill. Isso traumatizou Bruce, que prometeu livrar Gotham do mesmo mau que tirou a vida de seus pais. Ele dedicou sua adolescência aos estudos não só escolares, mas também de criminologia, psicologia e outros. Ele foi cuidado por Alfred Pennyworth, mordomo da família Wayne que assumiu sua guarda.

Perto da vida adulta, Roman Sionis, outro amigo de infância de Bruce, tinha também perdido os pais, e assumido o controle da empresa deles, os deixando ir a falência. Bruce tentou salvá-lo mas isso não deixou Roman feliz. Sendo uma pessoa orgulhosa e com claros problemas mentais, ele jurou vingança aos Wayne e seu "falso amigo" Bruce, eventualmente ele também se tornou o criminoso/mafioso "Máscara Negra".

Vendo que deveria aprender mais sobre o mundo sujo do crime, Bruce viajou pelo mundo em busca de conhecimento, e acabou aprendendo mais que isso. Foi lhe ensinado artes-marciais, táticas de intimidação, de fuga, ilusão, e outros.

Incidente de Iniciação

Na parte final de sua jornada, Bruce foi para a Coreia do Norte onde conheceu o Mestre Kirigi e a Liga dos Assassinos. Ele foi treinado apesar do receio de alguns membros da Liga, achando que não deveriam ensinar um americano. Bruce aprendeu mais com Kirigi, que também percebeu "defeitos" em Bruce, como não usar armas de fogo e não matar. Ele tentou punir o americano, sem sucesso.

Eventualmente, Bruce enfrentou Shiva em um teste final, impressionando Kirigi.

Antes de Origens do Arkham

Bruce eventualmente voltou para Gotham. Ele assumiu o controle da Wayne Enterprises e começou um plano para limpar os criminosos da cidade, assim como havia prometido na morte de seus pais. Ele tentou agir como uma espécie de vigilante, sem sucesso. Vendo que deveria se tornar mais que um homem, ele criou algo que poderia ser eterno, um símbolo de esperança para os fracos e indefesos, e medo para os malfeitores. Assim nasceu o "Batman". Com a ajuda de Lucius Fox e Alfred, Bruce montou um traje que se assemelhava a um morcego, e montou em uma caverna abaixo de sua casa uma base, a "Batcaverna", onde ele poderia colocar seus equipamentos e objetos de estudo, além de poder desenvolver novas tecnologias para o Batman.

Como vigilante, Bruce ganhou fama nas ruas, sendo considerado uma lenda entre os criminosos. Apesar da polícia não ter tido evidências de sua existência, eles começaram a abrir uma investigação após o líder da Gangue do Capuz Vermelho cair em um tonel de produtos químicos e ter desaparecido. Bruce também investigou a família Falcone e seus afiliados, além de colocar seus olhos nos mafiosos em acensão "Máscara Negra" e "Pinguim".

Incidente de Origens do Arkham

A história desta HQ é interativa, veja Batman: Origens do Arkham/Enredo para mais detalhes.

Durante as eleições para prefeito, Batman ficou sabendo da tentativa de candidatura do Comissário Gillian B. Loeb, um dos maiores corruptos de Gotham. Neste tempo, ele também ouviu sobre Harvey Dent, um novo promotor que estava dando trabalho aos corruptos, e o Capitão James Gordon, um dos poucos tiras honestos no DPGC.

Batman também descobriu que o Máscara Negra queria controle da polícia, e usaria algum dos três homens com maior influência corrupta lá dentro: Comissário Loeb, Arnold Flass, ou Howard Branden. No fim de suas investigações, Batman conseguiu salvar Alexandra Dent, irmã de Harvey Dent, e deu a ele a brecha para iniciar investigações envolvendo Máscara Negra e Pinguim.

Incidente de Arkham Origins

Durante a véspera de Natal, ao impedir um motim na Prisão de Blackgate, Bruce descobriu que o Máscara Negra havia contratado oito assassinos para matá-lo: Crocodilo (apreendido em Blackgate), Bane, Copperhead, Exterminador, Shiva, Pistoleiro, Choque e Vagalume. Ele também descobriu que o Pinguim estava espionando o Máscara Negra e foi atrás de respostas, acreditando ser a melhor opção do que ficar esperando colocarem inocentes em risco. Durante essa noite, Batman também enfrentaria Enigma, um policial que planejava soltar informações sigilosas de quase todos em Gotham para criar um caos generalizado. Ele foi impedido mas ficou desaparecido o resto da noite.

Ao localizar o Pinguim no Final Offer, Batman enfrentou tanto Choque, quanto Exterminador, antes de chegar ao mafioso, que lhe contou sobre Máscara Negra ter sido assassinado na Lacey Towers. Antes que pudesse chegar o apartamento de Sionis, Batman impediu uma gangue de anarquistas de explodir prédios "cheios de corrupção" por Gotham, e derrotou seu líder, Anarquia. Chegando na Lacey Towers, seu objetivo original, Bruce viu o corpo de um dublê, da namorada de Roman Tiffany Ambrose, e sinais de briga. Ele cruzou o DNA com os dados da polícia e descobriu que alguém apelidado de "o Coringa" havia invadido o apartamento de Sionis, tomado seu lugar nos negócios e mundo do crime pelos últimos dias, e feito aquela bagunça em seu apartamento. Antes de puder fazê-lo, o Morcego teve que entrar fisicamente no prédio do DPGC, onde conheceu James Gordon (quem teve uma discussão), Howard Branden (que foi também contratado pelo Máscara Negra secretamente), e Barbara Gordon, que lhe deu informações sobre um cache de armas ilegais do Pinguim.

Batman sabia que o Coringa usaria Roman para entrar no Gotham Merchant's Bank (que usava uma leitura biométrica do Máscara Negra) para ter o dinheiro suficiente para pagar os assassinos. Na saída dos esgotos, Batman recebeu um "convite" do "Chapeleiro Louco", um criminoso fascinado com o livro Alice no País das Maravilhas e que tinha uma mulher de refém. Chegando lá, Batman enfrentou Chapeleiro e salvou Alice em uma viagem alucinógena. De volta ao caminho do Gotham Merchant's Bank, Bruce invadiu o local e encontrou corpos espalhados de forma horrenda, e o próprio Coringa no cofre, que havia tomado o controle da gangue do Máscara Negra. Ele levou Sionis a sua siderúrgica, onde Batman tentou interrogá-lo, até ser atacado por Coppehead. Após derrotá-la, ela lhe contou sobre uma reunião no Royal Hotel, onde todos os matadores estariam.

No Royal, Batman percebeu a presença da SWAT lá, e como eles guardavam a reunião do Coringa (todos comandados por Branden). Após ver o Coringa matando Choque por uma câmera, ele subiu até o andar que o Palhaço estava, onde enfrentou Bane em uma cobertura até ser parado pela polícia (avisada por uma denuncia anônima de Alfred). Bane, no entanto, chamou seus homens que os derrubaram, e então fugiu, não antes de Batman colocar um rastreador nele. Com constantes irritações do Coringa, Bane tentou atingi-lo com uma RPG, o jogando para uma queda do Royal Hotel com o impacto da explosão. Batman se jogou junto, para poder salvá-lo, e isso despertou um interesse no Palhaço, que matou seus homens e não ofereceu resistência na prisão enquanto Batman voltava a caverna.

Lá, Alfred percebeu seu cansaço e tentou para Batman, que não o ouviu. De volta a Gotham um pouco mais recuperado, Batman conseguiu enfrentar Pássaro, tenente de Bane, e recuperar o sinal do chefe. Ao chegar no esconderijo de Bane, Bruce viu testes que o mercenário fazia com a toxina Veneno, que o deixava mais forte, e uma nova fórmula TN-1, que Bane planejava (sem sucesso, já que causava dano a memória). Batman também descobriu que o mercenário sabia de sua real identidade: Bruce Wayne, e ao destruir o local, pediu para Alfred se esconder na Batcaverna até ele voltar, que seria após derrotar Vagalume - o mercenário causava problemas na ponte, com reféns.

Batman o impediu graças ao Comissário Gordon, ganhando um pouco de sua confiança. Com Vagalume preso, Bruce tentou voltar a caverna, porém recebeu uma chamada do próprio Bane que estava lá dentro, e destruindo o local. Bruce tentou encontrar Alfred e testemunhou ele falecer em seus braços. Logo, ele reparou nas luvas do Choque que ele usava, e as ligou para reanimar o mordomo caído. Com sucesso, Bruce o levou a enfermaria da caverna (ainda intacta), e contou sobre desistir do manto ao seu amigo.

Alfred, quem sempre mostrou relutância com Bruce assumindo o fardo de Batman, descordou, acreditando que Gotham precisaria do herói. Ao ligar o rádio da polícia, um motim em Blackgate foi informado, motim este liderado pelo Coringa. Bruce então vestiu sua máscara e foi até a prisão. Lá dentro, ele enfrentou Bane mais uma vez, e foi obrigado a matá-lo para salvar Gordon e o Diretor Joseph do Coringa. Quando Gordon pensou que Batman havia cruzado a linha e quebrado seu código moral, ele contou sobre as luvas de Choque que poderiam reanimar Bane.

Ao trazê-lo de voltar com sucesso, o mercenário se enfureceu e aplicou o TN-1 em si mesmo, ficando monstruoso. No entanto, isso não foi o suficiente e Bruce o deteve, além de descobrir que Bane esqueceu sua identidade graças ao efeito colateral do TN-1. De volta a caça do Coringa, Batman salvou Gordon e Joseph, e foi atrás do Palhaço sozinho na capela da prisão. Lá, o criminoso questionou as ações de Batman e seu código moral, afirmando que são parecidos. Isso, no entanto, não impediu Batman de detê-lo. Com a queda do Coringa, Bruce poderia voltar a Mansão Wayne e finalmente comer sua ceia de Natal.

Incidente de Cold, Cold Heart

Incidente de Blackgate

Antes do Multijogador de Arkham Origins

Incidente do Multijogador de Arkham Origins

Antes de Batgirl Begins

Incidente de Batgirl Begins

Antes de Batgirl/Harley Quinn

Incidente de Batgirl/Harley Quinn

Incidente de Uma Questão de Família

Antes de Ataque ao Arkham

Incidente de Ataque ao Arkham

Incidente de The Road to Arkham

Incidente de Arkham Asylum

Incidente da HQ Arkham City e Exclusive Digital

Incidente de Arkham City

Incidente de A Vingança da Arlequina

Incidente da HQ Arkham Knight e Arkham City End Game

Incidente de Arkham Knight

Personalidade

Bruce tem duas personalidades, a de Batman e a sua casual de Bruce. Sua personalidade como Bruce é de um bilionário irresponsável que sempre vive dando festas e se embebedando, porém respeita, gosta e ajuda o povo de Gotham, apoiando políticos como Harvey Dent, que em sua época de eleição era muito amigo de Bruce.

Ele sabe esconder muito bem seu disfarce sendo difícil de notar semelhanças dele com o Batman. Desde os eventos de Batman: Arkham Origins vemos que tanto Bruce como Batman vão amadurecendo em personalidade e traços, seguindo sempre sua moralidade de nunca matar, independente de quem for.

Quando está sozinho ou acompanhado de Alfred, Tim ou outros da Bat-Família, Bruce Wayne carrega uma personalidade levemente semelhante a de Batman, porém sem ser intimidador ou agressivo. Ele é frio e sério, mas ainda tem senso-de-humor em relação a algumas piadas de Alfred. Sua vida romântica parece ser bem variada, visto que Bruce não chegou a namorar ninguém no Arkhamverso, mas teve diversas relações sexuais.

Aparência

Como Bruce Wayne, ele se veste sempre de maneira formal, com postura e com bom comportamento em público, diferente de Batman. Bruce tem um cabelo preto de tamanho médio e olhos azuis claros. Geralmente, ele usa um terno preto, com uma camisa branca por baixo e uma gravata de cor escura ou verde.

Perfil psicológico

Ficha no DPGC

Retirado da ficha no DPGC: Thomas e Martha Wayne foram mortos a tiros em um beco nas proximidades do cinema Monarch quando Bruce Wayne ainda era criança. Ele foi criado pelo mordomo na família Wayne, Alfred Pennyworth, e desapareceu por vários anos no final de sua adolescência. Ao voltar para Gotham dois anos atrás, o único sobrevivente da família Wayne ficou famoso na cidade por suas iniciativas filantrópicas e pela agressividade sempre que perguntado sobre onde esteve e o que fez em sua ausência. Todos os relatórios indicam que não há motivos para investigações sobre as Indústrias Wayne e o próprio Bruce Wayne, mas alguém com tanto poder e influência deve ser observado com atenção.

Atributos

  • Treinado no ápice da condição física e mental
  • Arsenal de aparelhos, veículos e tecnologia avançada
  • Inventor, detetive, nível de inteligência de gênio
  • Especialista na maioria das artes marciais conhecidas
  • Treinado em todos os aspectos da psicologia
  • Domínio das ciências físicas
  • Especialista em computadores
  • Mestre do disfarce
  • Memória fotográfica
  • Treinado em técnicas de furtividade e espionagem
  • Experiente artista da fuga
  • Playboy bilionário de dia, Batman à noite
  • O melhor partido de Gotham

Notas

  • Herdeiro do bilionário império Wayne.
  • Filantropo e playboy.
  • Apesar de seu prestígio público, é um homem reservado e raramente discute assuntos pessoais.

Aliados

Galeria

Curiosidades

  • Bruce nasceu em 19 de Fevereiro, já o ano é desconhecido, assim como a maioria dos personagens da série.
  • Você pode hackear o PDA do Pistoleiro e nele o jogador verá que os únicos alvos que ele precisava de matar ainda eram o Batman e Bruce Wayne.
    • Isso pode mostrar que alguém estava interessado em ter o Bruce morto.
  • No esconderijo do Charada em Batman: Arkham Origins, vemos um pôster que indica que Edward estava suspeitando de que Bruce Wayne é o Batman, junto com Harvey Dent e outras pessoas famosas em Gotham.
  • Em várias vezes, Batman diz que às vezes acha que Bruce é um disfarce e que o Batman é quem ele realmente é, ou deseja ser.
  • Na sala pessoal de Bruce no prédio da Wayne Enterprises o jogador pode ouvir vozes familiares nas mensagens gravadas, como: Vicki Vale, Lex Luthor, Cassie Cain e Kate Kane.
  • Durante o início de Arkham City, o jogador joga como Bruce e lá ele pode ir atê uma certa região do mapa com ele, já que o resto estará bloqueado.
  • De acordo com Oswald Cobblepot, as famílias Wayne e Cobblepot tem uma rixa a anos, fazendo o Pinguim não só ser inimigo do Batman, mas também de Bruce Wayne.
  • Bruce possivelmente sofria de uma forma de Estresse Pós-Traumático, já que ele frequentemente via alucinações de seus pais serem mortos enquanto está sob alto estresse ou sempre que a situação era semelhante, como é visto em uma investigação da cena do crime em Arkham Origins.
  • Para mostrar sua juventude e inexperiência, a roupa de Arkham Origins era uma armadura mais pesada, que foi projetada para que seja fabricado com mais facilidade, tendo mais armaduras como essa. Mais tarde, ele mudou para o terno mais flexível e leve que foi visto em Arkham Asylum e Arkham City, que ainda oferece proteção bala (mesmo que menor ao traje de Arkham Origins). Já seu último Batsuit foi ainda mais leve e conseguiu fazer Batman se mover em sua velocidade máxima com gama completa de movimento, finalmente, proporcionando excelente proteção contra balas e impactos com armadura líquida, também previstas muitas outras funções, tais como o que lhe permite sobreviver forças G extremas, diminuir e absorver os golpes de impactos e capaz de redirecionar que absorveu de volta para os seus adversários, e também comprimir nas feridas (caso seja ferido). Como Batman ficou mais experiente seus trajes tornaram-se mais leves e ofereceram menos e menos proteção; favorecendo velocidade, mobilidade e enquanto dependia de sua própria experiência e habilidade, oferecendo grande proteção a impactos e proteção moderada de balas, embora os órgãos vitais ainda estavam fortemente blindado (como o coração, onde o fica o símbolo de Morcego).

Links externos

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.